sexta-feira, 23 de junho de 2017

Pétala nº 1855

“Não julgues ninguém, porque não vês os motivos e sim os actos.” 

Fernando Pessoa, poeta português (1888-1935) 

(Pétala enviada por Tais Luso.)

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Pétala nº 1854

“Que tempos aborrecidos os da doença durante a infância e a juventude!” 

Bernhard Schlink, escritor alemão (1944-), in “O leitor”, Ed. Asa, 2009

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Pétala nº 1853

“Eu quero a memória acesa depois da angústia apagada.” 

Cecília Meireles, jornalista, escritora e professora brasileira (1901-64)

terça-feira, 20 de junho de 2017

Pétala nº 1852

“Adivinha-se sempre mal uma idade a que ainda não se chegou nem se está perto de chegar.”

Bernhard Schlink, escritor alemão (1944-), in “O leitor”, Ed. Asa, 2009

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Pétala nº 1851

“O optimismo é a fé em acção. Nada se pode levar a efeito sem optimismo.” 

Hellen Keller, educadora (1880-1968)

domingo, 18 de junho de 2017

Pétala nº 1850

“Os motivos dos suicidas são sempre misteriosos.” 

Milan Kundera, escritor checo (1929-), in “A valsa do adeus”, Ed. Dom Quixote, 1989

sábado, 17 de junho de 2017

Pétala nº 1849

“A História repete-se mas é sempre encantadora.” 

Gérard Depardieu, actor francês (1948-)

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Pétala nº 1848

“O ciúme ocupa o espírito ainda mais completamente do que um trabalho intelectual apaixonado.”

Milan Kundera, escritor checo (1929-), in “A valsa do adeus”, Ed. Dom Quixote, 1989

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Pétala nº 1847

“Penso que sendo o céu redondo, um dia nos encontraremos...” 

Cecília Meireles, jornalista, escritora e professora brasileira (1901-64)

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Pétala nº 1846

“O ciúme é como uma terrível dor de dentes. Não se pode fazer nada quando se está com ciúmes, nem sequer estar sentado. Só se pode ir e vir. De uma lado para o outro.” 

Milan Kundera, escritor checo (1929-), in “A valsa do adeus”, Ed. Dom Quixote, 1989

terça-feira, 13 de junho de 2017

Pétala nº 1845

“Pela grossura da camada de pó que cobre a lombada dos livros de uma biblioteca pública pode medir-se a cultura de um povo."

John Steinbeck, escritor americano (1902-68) 
Prémio Nobel de Literatura, 1962

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Pétala nº 1844

“Não há nada como o ciúme para absorver um ser humano por inteiro.” 

Milan Kundera, escritor checo (1929-), in “A valsa do adeus”, Ed. Dom Quixote, 1989

domingo, 11 de junho de 2017

Pétala nº 1843

“Sê tolerante porque não tens certeza de nada.” 

Fernando Pessoa, poeta português (1888-1935) 

(Pétala enviada por Tais Luso.)

sábado, 10 de junho de 2017

Pétala nº 1842

“O desejo de ordem é ao mesmo tempo desejo de morte, porque a vida é perpétua violação da ordem.” 

Milan Kundera, escritor checo (1929-), in “A valsa do adeus”, Ed. Dom Quixote, 1989

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Pétala nº 1841

“Em política a comunhão de ódios é quase sempre a base das amizades.” 

Alexis de Tocqueville, politólogo e historiador francês (1805-59)

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Pétala nº 1840

“Um amor excessivo é um amor culpado.” 

Milan Kundera, escritor checo (1929-), in “A valsa do adeus”, Ed. Dom Quixote, 1989

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Pétala nº 1839

“Lembre-se de que os vencedores fazem aquilo que os perdedores não querem fazer.” 

H. Jackson Brown, escritor norte-americano (1940-)

terça-feira, 6 de junho de 2017

Pétala nº 1838

“Seduzir uma mulher está ao alcance do primeiro imbecil que apareça. Mas é preciso também saber romper; é isso que distingue um homem amadurecido.” 

Milan Kundera, escritor checo (1929-), in “A valsa do adeus”, Ed. Dom Quixote, 1989

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Pétala nº 1837

“A leitura de um grande livro é muito mais rica que assistir a um grande filme .” 

Steven Spielberg, cineasta norte-americano (1946-)

domingo, 4 de junho de 2017

Pétala nº 1836

“O temperamento de um homem é decidido pelo que forem as suas manhãs.” 

Milan Kundera, escritor checo (1929-), in “A valsa do adeus”, Ed. Dom Quixote, 1989

sábado, 3 de junho de 2017

Pétala nº 1835

“Ter pressa é universal porque toda a gente está em fuga de si própria.” 

Friedrich Nietzche, filósofo alemão (1844-1900

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Pétala nº 1834

“Estou triste de sentir, e reflicto-o à janela ao som da água que pinga e da chuva que cai.” 

Fernando Pessoa, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Pétala nº 1833

“Creio que uma forma de felicidade é a leitura.”

Jorge Luis Borges, escritor argentino (1899-1986)

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Pétala nº 1832

“Que me pesa que ninguém leia o que escrevo? Escrevo-me para me distrair de viver e publico-o porque o jogo tem essa regra.” 

Fernando Pessoa, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

terça-feira, 30 de maio de 2017

Pétala nº 1831

“Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever - inclusive a sua própria história.” 

Bill Gates, magnata, filantropo e autor norte-americano (1955-)

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Pétala nº 1830

“Feliz quem não exige da vida mais do que ela espontaneamente lhe dá.” 

Fernando Pessoa, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

domingo, 28 de maio de 2017

Pétala nº 1829

“A leitura traz ao homem plenitude, o discurso segurança e a escrita exactidão.” 

Francis Bacon, filósofo inglês (1561-1626)

sábado, 27 de maio de 2017

Pétala nº 1828

“Não é bom desejar muito uma coisa. Pode arredar a sorte.” 

John Steinbeck, escritor americano (1902-68), in “A Pérola”, Ed. Livros do Brasil, 2015 
Prémio Nobel de Literatura, 1962

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Pétala nº 1827

“Confessar é medicamento para quem errou.” 

 Cícero, filósofo da Roma-Antiga (-106/-43)

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Pétala nº 1826

“A vida é um acidente.” 

Sándor Márai, escritor húngaro (1900-89), in “A conversa em Bolzano”, Ed. D. Quixote, 2014

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Pétala nº 1825

“Clássico é um livro que nunca terminou de dizer aquilo que tinha para dizer.” 

Italo Calvino, escritor italiano nascido em Cuba (1923-85)

terça-feira, 23 de maio de 2017

Pétala nº 1824

“O amor é curioso, quer luz, quer a realidade, sim, antes de tudo o mais, quer ver.” 

Sándor Márai, escritor húngaro (1900-89), in “A conversa em Bolzano”, Ed. D. Quixote, 2014

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Pétala nº 1823

“É fácil trocar as palavras, difícil é interpretar os silêncios!” 

 Fernando Pessoa, poeta português (1888-1935) 

(Pétala enviada por Tais Luso.)

domingo, 21 de maio de 2017

Pétala nº 1822

“Um beijo é sempre virtuoso; a palavra que fala do beijo é sempre impúdica.” 

Sándor Márai, escritor húngaro (1900-89), in “A conversa em Bolzano”, Ed. D. Quixote, 2014

sábado, 20 de maio de 2017

Pétala nº 1821

“Não há mulheres perigosas, há apenas homens fracos."

André Maurois, escritor francês (1885-1967)

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Pétala nº 1820

“Estranho elemento da vida o tempo, que não pode ser medido pelas suas próprias medidas.” 

Sándor Márai, escritor húngaro (1900-89), in “A conversa em Bolzano”, Ed. D. Quixote, 2014

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Pétala nº 1819

“Sou triste por que sonhei coisas inalcançáveis que não se deve sonhar ...”

Cecília Meireles, jornalista, escritora e professora brasileira (1901-64)

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Pétala nº 1818

“É inútil chorarmos sobre o tempo que passa.”

Sándor Márai, escritor húngaro (1900-89), in “A conversa em Bolzano”, Ed. D. Quixote, 2014

terça-feira, 16 de maio de 2017

Pétala nº 1817

“As biografias são apenas as roupas e os botões da pessoa. A vida da própria pessoa não pode ser escrita.” 

Mark Twain, escritor americano (1835-1910)

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Pétala nº 1816

“Aprendemos tudo sempre muito tarde.” 

Sándor Márai, escritor húngaro (1900-89), in “A conversa em Bolzano”, Ed. D. Quixote, 2014

domingo, 14 de maio de 2017

Pétala nº 1815

“Lê-me, ó Leitor, se te agrada ler-me, porque muito raramente regressarei a este mundo.” 

Leonardo da Vinci, cientista, inventor, pintor, escritor italiano (1452-1519

sábado, 13 de maio de 2017

Pétala nº 1814

“A agressão nada resolve entre os homens.” 

Sándor Márai, escritor húngaro (1900-89), in “A conversa em Bolzano”, Ed. D. Quixote, 2014

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Pétala nº 1813

“O matrimónio é algo no qual é necessário trabalhar permanentemente e nunca está pronto.” 

André Maurois, escritor francês (1885-1967)

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Pétala nº 1812

“As palavras soam mais facilmente do que as folhas de outono.” 

Sándor Márai, escritor húngaro (1900-89), in “A conversa em Bolzano”, Ed. D. Quixote, 2014

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Pétala nº 1811

“Quando o sol se esconde é que percebemos a sua grandeza.” 

Séneca, filósofo e escritor da Roma Antiga (-4/65) 

(Pétala enviada por Tais Luso)

terça-feira, 9 de maio de 2017

Pétala nº 1810

“Na solidão… aprendi que o pensamento corta como uma tesoura e é precioso como ouro lavado.”

Sándor Márai, escritor húngaro (1900-89), in “A conversa em Bolzano”, Ed. D. Quixote, 2014

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Pétala nº 1809

“Tenho medo dos estúpidos, porque os estúpidos podem desestabilizar.”

Gérard Depardieu, actor francês (1948-)

domingo, 7 de maio de 2017

Pétala nº 1808

“Tenho de gastar tudo para um dia saber escrever. A vida, e tudo o que a vida dá.” 

Sándor Márai, escritor húngaro (1900-89), in “A conversa em Bolzano”, Ed. D. Quixote, 2014

sábado, 6 de maio de 2017

Pétala nº 1807

“A primavera chegará, mesmo que ninguém mais saiba seu nome, nem acredite no calendário, nem possua jardim para recebê-la.” 

Cecília Meireles, jornalista, escritora e professora brasileira (1901-64)

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Pétala nº 1806

“Nunca se vive que chegue.” 

Sándor Márai, escritor húngaro (1900-89), in “A conversa em Bolzano”, Ed. D. Quixote, 2014

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Tétala nº 1805

“Só quem já sentiu tristeza consegue verdadeiramente ser feliz.” 

António Leuschner, psiquiatra português, Presidente do conselho Nacional de Saúde Mental.

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Pétala nº 1804

“Se pensam que é difícil falar sobre dinheiro quando se está totalmente apaixonado, experimentem falar sobre ele mais tarde, quando estiverem desiludidos, zangados e o amor tiver morrido”. 

Elizabeth Gilbert, escritora norte-americana (1969-) in “Comprometida, Ed. Bertrand, 2010

terça-feira, 2 de maio de 2017

Pétala nº 1803

“Os valores não se ensinam. Praticam-se.” 

António Leuschner, psiquiatra português, Presidente do conselho Nacional de Saúde Mental.

segunda-feira, 1 de maio de 2017

Pétala nº 1802

“O casamento não é apenas uma história de amor privada, mas também um contrato social e económico dos mais rigorosos.” 

Elizabeth Gilbert, escritora norte-americana (1969-) in “Comprometida", Ed. Bertrand, 2010

domingo, 30 de abril de 2017

Pétala nº 1801

“Os actos da vida anterior dão direcção à vida actual”. 

Liev Tolstói, escritor russo (1828-1910)

sábado, 29 de abril de 2017

Pétala nº 1800

“Como é que alguém pode prever, no início de uma história de amor, aquilo que os anos poderão trazer?"

Elizabeth Gilbert, escritora norte-americana (1969-) in “Comprometida", Ed. Bertrand, 2010

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Pétala nº 1799

“A imaginação contribui para um conhecimento vital e inteiro da vida.” 

José Tolentino Mendonça, presbítero e poeta português (1965-)

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Pétala nº 1798

“O orgulho pode ser um obstáculo no caminho do perdão.” 

Brian L. Weiss, psiquiatra americano, especialista em terapia de vidas passadas (1944-), in “Só o amor é real”, Ed. Pergaminho,1999

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Pétala nº 1797

“Toda a memória humana é carregada de mágoas e inquietações. Se eu tivesse o poder de esquecer, eu esqueceria.” 

Charles Dickens, escritor inglês (1812-70) 

(Pétala enviada por Tais Luso)

terça-feira, 25 de abril de 2017

Pétala nº 1796

“O passado deve ser lembrado e depois esquecido. Deixa-o ir.” 

Brian L. Veiss, psiquiatra americano especialista em terapia de vidas passadas (1944-), in “Só o amor é real”, Ed. Pergaminho,1999

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Pétala nº 1795

“Este tempo que nos é dado escapa-se-nos de forma tão veloz e rápida que a maioria já chegou ao fim quando finalmente estaria preparada para viver.” 

Séneca, filósofo e escritor da Roma Antiga (-4/65)

domingo, 23 de abril de 2017

Pétala nº 1794

“O amor dissipa o medo”.

Brian L. Veiss, psiquiatra americano especialista em terapia de vidas passadas (1944-), in “Só o amor é real”, Ed. Pergaminho,1999

sábado, 22 de abril de 2017

Pétala nº 1793

“- De que são feitos os dias? 
  - De pequenos desejos, vagarosas saudades, silenciosas lembranças.”

Cecília Meireles, jornalista, escritora e professora brasileira (1901-64)

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Pétala nº 1792

“O amor é uma flor de todas as estações”.

Brian L. Veiss, psiquiatra americano especialista em terapia de vidas passadas (1944-), in “Só o amor é real”, Ed. Pergaminho,1999

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Pétala nº 1791

“Antes de ires para a guerra, diz uma oração. Antes de ires para o mar, diz duas orações. Antes de casares, diz três.” 

Provérbio polaco.

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Pétala nº 1790

“Não se preocupe tanto com o futuro. Encontre a sua felicidade hoje.” 

Brian L.Veiss,  psiquiatra americano, especialista em terapia de vidas passadas (1944-), in “Só o amor é real”, Ed. Pergaminho,1999

terça-feira, 18 de abril de 2017

Pétala nº 1789

“Há três coisas que não se consegue esconder durante muito tempo: o sol, a lua e a verdade.”

Siddhartha Gautama, fundador do budismo (563 a.C.-483 a.C.)

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Pétala nº 1788

“O lobo muda o pêlo, mas não a sua natureza.” 

Jostein Gaarder, escritor norueguês (1952-), in “A vida é breve”, Ed. Presença, 1998

domingo, 16 de abril de 2017

Pétala nº 1787

“ Por mais enganosa que seja a esperança, serve pelo menos para nos levar até o fim da vida por um caminho agradável." 

La Rochefoucauld, escritor francês (1613-1680) 

(Pétala enviada por Tais Luso.)

sábado, 15 de abril de 2017

Pétala nº 1786

“Esta vida é tão breve! Não podemos ter a veleidade de emitir qualquer condenação sobre o amor."

Jostein Gaarder, escritor norueguês (1952-), in “A vida é breve”, Ed. Presença, 1998

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Pétala nº 1785

“Aquele que diz uma mentira não calcula a pesada carga que põe em cima de si, pois tem de inventar infinidade delas para sustentar a primeira.” 

Alexandre Pope, poeta inglês (1688-1744)

quinta-feira, 13 de abril de 2017

Pétala nº 1784

“A vida é tão breve.” 

Jostein Gaarder, escritor norueguês (1952-), in “A vida é breve”, Ed. Presença, 1998

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Pétala nº 1783

"O segredo do demagogo é o de se fazer passar por tão estúpido quanto a sua plateia, para que esta imagine ser tão esperta quanto ele.” 

Karl Kraus, escritor austríaco (1874-1936)

terça-feira, 11 de abril de 2017

Pétala nº 1782

“Tudo se me evapora. A minha vida inteira, as minhas recordações, a minha imaginação e o que contém, a minha personalidade, tudo se me evapora.” 

Fernando Pessoa, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Pétala nº 1781

“A solidão é estar mal acompanhado de si.”

Séneca, filósofo e escritor da Roma Antiga (-4/65)

(Pétala enviada por Tais Luso.)

domingo, 9 de abril de 2017

Pétala nº 1780

“A vida é o que fazemos dela.” 

Fernando Pessoa, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

sábado, 8 de abril de 2017

Pétala nº 1779

“Eu canto porque o instante existe e a minha vida está completa.” 

Cecilia Meireles, jornalista, escritora e professora brasileira (1901-64)

sexta-feira, 7 de abril de 2017

Pétala nº 1778

“Paisagens são repetições.” 

Fernando Pessoa, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Pétala nº 1777

“Viva de modo a que quando os seus filhos pensarem em justiça e integridade, eles pensem em você.”

H. Jackson Brown, escritor norte-americano (1940-)

quarta-feira, 5 de abril de 2017

Pétala nº 1776

“Viajar? Para viajar basta existir.” 

Fernando Pessoa, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

terça-feira, 4 de abril de 2017

Pétala nº 1775

“Liberdade é uma palavra que o sonho humano alimenta, não há ninguém que explique e ninguém que não entenda.”

Cecília Meireles, jornalista, escritora e professora brasileira (1901-64)

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Pétala nº 1774

“Já vi tudo que ainda não tinha visto. Já vi tudo que ainda não vi.” 

Fernando Pessoa, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

domingo, 2 de abril de 2017

Pétala nº 1773

“A mente tem o passo mais ligeiro. Mas o coração vai mais longe.”
 Provérbio chinês. 

(Pétala enviado por Tais Luso.)

sábado, 1 de abril de 2017

Pétala nº 1772

“É na harmonia entre o natural e o artificial que consiste a naturalidade da alma humana superior.”

Fernando Pessoa, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014

sexta-feira, 31 de março de 2017

Pétala nº 1771

“A tragédia não é quando um homem morre; a tragédia é aquilo que morre dentro de um homem quando ele ainda está vivo.” 

Albert Schweitzer,  teólogo, músico, filósofo e médico alemão (1875-1965)

(Pétala enviada porTais Luso.)

quinta-feira, 30 de março de 2017

Pétala nº 1770

“Nunca tenhas medo de perguntar seja o que for, por mais básico que te pareça. As perguntas são a maneira mais eficaz de atrair o conhecimento.” 

Robin S. Sharma, escritor e orador motivacional canadiano (1965-), in “O monge que vendeu o seu Ferrari”, Ed. Pergaminho, 2004

quarta-feira, 29 de março de 2017

Pétala nº 1769

“Confessar é medicamento para quem errou.”

Cícero, filósofo da Roma-Antiga (-106/-43)

terça-feira, 28 de março de 2017

Pétala nº 1768

“O fracasso, seja de natureza pessoal, profissional ou espiritual, é essencial para a expansão pessoal. Permite o crescimento interior.” 

Robin S. Sharma, escritor e orador motivacional canadiano (1965-), in “O monge que vendeu o seu Ferrari”, Ed. Pergaminho, 2004

segunda-feira, 27 de março de 2017

Pétala nº 1767

“Viva de modo a que quando os seus filhos pensarem em justiça e integridade, eles pensem em você.”

H. Jackson Brown, escritor norte-americano (1940-)

domingo, 26 de março de 2017

Pétala nº 1766

“A única coisa que impede as pessoas de conquistarem os seus sonhos é o medo do fracasso. E, no entanto, o fracasso é essencial para o sucesso em qualquer área. O fracasso põe-nos à prova e permite-nos crescer. Oferece-nos lições e orienta-nos no caminho do esclarecimento.” 

Robin S. Sharma, escritor e orador motivacional canadiano (1965-), in “O monge que vendeu o seu Ferrari”, Ed. Pergaminho,2004

sábado, 25 de março de 2017

Pétala nº 1765

“Até mesmo para quem passou toda uma vida no mar, chega uma idade em que deixa a embarcação.”

Italo Calvino, escritor italiano nascido em Cuba (1923-85)

sexta-feira, 24 de março de 2017

Pétala nº 1764

“Um único deslize e a nova vida de um homem vai por água abaixo!” 

Philip Roth, escritor americano (1933- ), in “Quando ela era boa”, Ed. D. Quixote, 2016

quinta-feira, 23 de março de 2017

Pétala nº 1763

"A dança é a linguagem escondida da alma, é uma canção do corpo, um sopro de alegria e de dor. Importa apenas isto: levanta-te e dança". 

Marta Graham, dançarina e coreógrafa americana (1894-1991)

quarta-feira, 22 de março de 2017

Pétala nº 1762

“Experimentemos imaginar o mundo sem famílias. Não conseguimos.” 

Philip Roth, escritor americano (1933- ), in “Quando ela era boa”, Ed. D. Quixote, 2016

terça-feira, 21 de março de 2017

Pétala nº 1761

“A amizade supõe a confiança, união de pensamentos e esperança.” 

André Maurois, escritor francês (1885-1967)

segunda-feira, 20 de março de 2017

Pétala nº 1760

“O casamento não é coisa que se faça de ânimo leve, nem que se desfaça de ânimo leve.” 

Philip Roth, escritor americano (1933- ), in “Quando ela era boa”, Ed. D. Quixote, 2016

domingo, 19 de março de 2017

Pétala nº 1759

“Só aquilo que amamos com o extremo do amor não nos será tirado.” 

José Tolentino Mendonça, presbítero e poeta português (1965-)

sábado, 18 de março de 2017

Pétala nº 1758

“A amizade é uma filigrana de encontros.” 

Francesco Alberoni, sociólogo e escritor italiano (1929-), in “Amo-te”, ed. Bertrand, 1997

sexta-feira, 17 de março de 2017

Pétala nº 1757

“Apenas é igual a outro quem prova sê-lo e apenas é digno da liberdade quem a sabe conquistar.”

Charles Baudelaire, poeta francês (1821-67)

quinta-feira, 16 de março de 2017

Pétala nº 1756

“Em verdade, da felicidade que alça voo à custa da miséria eu não quero. Uma riqueza que priva alguém de alguma coisa, eu não quero. Se a minha roupa desnuda outrem, andarei nu.” 

André Gide, escritor francês (1869-1951) 
Prémio Nobel de Literatura, 1947

(Pétala enviada por Tais Luso.)

quarta-feira, 15 de março de 2017

Pétala nº 1755

“Há pessoas que se deixam guiar pela inveja. Olham, fascinados, para todos os que fizeram fortuna, atingiram o êxito e gostariam de ser como eles. É um caminho perigoso.” 

Francesco Alberoni, sociólogo e escritor italiano (1929-), in “Tenham coragem”, ed. Bertrand, 1999

terça-feira, 14 de março de 2017

Pétala nº 1754

“Só nos esquecemos do tempo quando o utilizamos.” 

Charles Baudelaire, poeta francês (1821-67)

segunda-feira, 13 de março de 2017

Pétala nº 1753

“Desconfiem de quem fala mal dos vossos amigos e de quem vem com mexericos sobre os que vos são queridos.” 

Francesco Alberoni, sociólogo e escritor italiano (1929-), in “Tenham coragem”, ed. Bertrand, 1999

domingo, 12 de março de 2017

Pétala nº 1752

“A morte não pode ser pensada, pois é ausência de pensamento. Temos de viver como se fôssemos eternos.” 

André Maurois, escritor francês (1885-1967)

sábado, 11 de março de 2017

Pétala nº 1751

“O optimismo ajuda a ver as possibilidades onde os outros nada veem, a imaginar soluções positivas até nas crises mais graves.” 

Francesco Alberoni, sociólogo e escritor italiano (1929-), in “Tenham coragem”, ed. Bertrand, 1999

sexta-feira, 10 de março de 2017

Pétala nº 1750

“A sua religião é aquilo que você faz quando o sermão acaba.” 

H. Jackson Brown, escritor norte-americano (1940-)

quinta-feira, 9 de março de 2017

Pétala nº 1749

“A vida é sempre criação, inovação, risco. Para todos.” 

Francesco Alberoni, sociólogo e escritor italiano (1929-), in “Tenham coragem”, ed. Bertrand, 1999

quarta-feira, 8 de março de 2017

Pétala nº 1748

"A mulher é uma substância tal que, por mais que a estudes, sempre encontrarás nela alguma coisa totalmente nova." 

Liev Tolstói, escritor russo (1828-1910)

terça-feira, 7 de março de 2017

Pétala nº 1747

“Todos os seres humanos são capazes de aprender.” 

Francesco Alberoni, sociólogo e escritor italiano (1929-), in “Tenham coragem”, ed. Bertrand, 1999

segunda-feira, 6 de março de 2017

Pétala nº 1745

“Saber envelhecer é a obra-prima da sabedoria e um dos capítulos mais difíceis na grande arte de viver." 

Hermann Melville, escritor, poeta e ensaísta norte-americano (1819-91)

(Pétala enviada por Tais Luso.)

domingo, 5 de março de 2017

Pétala nº 1744

“É preciso estarmos atentos para não perdermos as pessoas mais preciosas, porque às vezes não são substituíveis.” 

Francesco Alberoni, sociólogo e escritor italiano (1929-), in “Tenham coragem”, ed. Bertrand, 1999

sábado, 4 de março de 2017

Pétala nº 1743

“Um casamento feliz é uma longa conversa que nos parecerá sempre demasiado curta.” 

André Maurois, escritor francês (1885-1967)

sexta-feira, 3 de março de 2017

Pétala nº 1742

“Trabalhar, enriquecer as suas competências, é o património mais precioso do indivíduo.” 

Francesco Alberoni, sociólogo e escritor italiano (1929-), in “Tenham coragem”, ed. Bertrand, 1999

quinta-feira, 2 de março de 2017

Pétala nº 1741

“Quanto mais se quer, melhor se quer.”

Charles Baudelaire, poeta francês (1821-67)

quarta-feira, 1 de março de 2017

Pétala nº 1740

“O entusiasmo é uma qualidade dos jovens porque sabem crer e arriscar.” 

Francesco Alberoni, sociólogo e escritor italiano (1929-), in “Tenham coragem”, ed. Bertrand, 1999

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Pétala nº 1739

“Nunca desista de ninguém. Milagres acontecem todos os dias.” 

H. Jackson Brown, escritor norte-americano (1940-)

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Pétala nº 1738

“Quem não sabe suportar uma censura, uma derrota, está destinado a inclinar a cabeça.” 

Francesco Alberoni, sociólogo e escritor italiano (1929-), in “Tenham coragem”, ed. Bertrand, 1999

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Pétala nº 1737

“O segredo de uma velhice agradável consiste apenas na assinatura de um honroso pacto com a solidão.” 

Gabriel García Márquez, escritor colombiano (1927-2014) 
Prémio Nobel de Literatura, 1982

(Pétala enviada por Tais Luso -  http://taisluso.blogspot.pt/ )

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Pétala nº 1736

“Um vil é um egoísta cínico que tira vantagens da iniciativa e da coragem dos outro, e sacrifica-os assim que está em jogo a sua própria segurança.” 

Francesco Alberoni, sociólogo e escritor italiano (1929-), in “Tenham coragem”, ed. Bertrand, 1999

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Pétala nº 1735

“Não basta ter espírito. É preciso tê-lo o bastante para abster-se de tê-lo em demasia.” 

André Maurois, escritor francês (1885-1967)

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Pétala nº 1734

“As pessoas generosas tendem a pensar que as outras são como elas.” 

Francesco Alberoni, sociólogo e escritor italiano (1929-), in “Tenham coragem”, ed. Bertrand, 1999

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Pétala nº 1733

“A arte de escrever histórias consiste em conseguir retirar do pouco que se compreendeu da vida tudo o resto; porém, acabada a página, a vida renova-se e damo-nos conta de que o que sabíamos era muito pouco.” 

Italo Calvino, escritor italiano nascido em Cuba (1923-85)

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Pétala nº 1732

“Não existe só uma missão, só uma vocação. Há um chamamento para cada época histórica e para cada fase da nossa vida.” 

Francesco Alberoni, sociólogo e escritor italiano (1929-), in “Tenham coragem”, ed. Bertrand, 1999

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Pétala nº 1731

“A felicidade é composta de pequenos prazeres.”

Charles Baudelaire, poeta francês (1821-67)

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Pétala nº 1730

“Um último sintoma de ódio é a mentira.” 

Francesco Alberoni, sociólogo e escritor italiano (1929-), in “Tenham coragem”, ed. Bertrand, 1999