segunda-feira, 15 de maio de 2017

Pétala nº 1816

“Aprendemos tudo sempre muito tarde.” 

Sándor Márai, escritor húngaro (1900-89), in “A conversa em Bolzano”, Ed. D. Quixote, 2014

2 comentários:

  1. E quase na despedida... Deve ser um pouco de arrogância que nos habita e nos impede. Só a humildade abre portas para o aprendizado.
    bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nunca chegamos a aprender tudo. Por arrogância, ou estupidez, ou... ou... ou...
      Por exemplo, aprendemos a procurar a felicidade? A amar e a dizer que amamos?
      Após a perda constatamos que não, e o arrependimento dói.
      Aprendamos, então, um pouco todos os dias.
      Beijo.

      Eliminar